A técnica pode aprimorar a relação entre consultor e cliente?

Publicado em 14/01/2019

A formação de qualquer profissional requer o equilíbrio entre técnica e prática. Afinal, sem a teoria, não nos preparamos adequadamente para nossas missões. Sem a prática, o conhecimento não amplia seus benefícios. Diante disso, por que alguns consultores insistem em decorar manuais com técnicas de visagismo, styling e análise de cor e não investem a mesma energia para aprimorar o entendimento sobre os seres humanos que irão atender?

Quanto mais avanço no trabalho como consultora de imagem, mais ciente fico da responsabilidade em jogo na lida com o cliente. Afinal de contas, o cliente leva, em cada um dos encontros, suas expectativas, sua história de vida e toda a sorte de afetos envolvidos. E é aí que o os resultados podem ficar comprometidos pelo excesso da técnica: ansiosos para colocar o cliente em uma verdadeira linha de produção, consultores de imagem os abordam com fórmulas e modelos genéricos que não se adequam às particularidades de quem os procura.

Por isso, tenho buscado centrar o meu trabalho no cliente em detrimento da técnica. Com isto, não digo que ela seja menos importante: estou sempre estudando e verificando as novidades em metodologia, visões de mercado e recursos tecnológicos. Porém, como digo entre meus colegas, acredito piamente que só é possível um trabalho autêntico de gestão de imagem pela via do autoconhecimento.

Autoconhecimento: benefícios que agem de dentro para fora

Adotando o que aprendi em anos de psicanálise, verifico que, quanto mais o consultor investe em se conhecer e em entender a natureza humana, melhor ele compreende os desafios que se apresentam em cada atendimento. Com isso, a experiência oferecida ao cliente se torna, realmente, transformadora!

Almejo uma experiência que vá além da aparência e que tenha a chance de modificar o cliente - para melhor, claro! Nem que para isso ele tenha de atravessar um pequeno deserto: afinal, conhecer-se não é uma tarefa fácil ou instantânea, capaz de se resolver em 4 ou 6 sessões. A missão do consultor de imagem, nessa visão de trabalho, é acompanhar o cliente ao longo desse percurso.

Quer saber mais? Fique atento à minha agenda de cursos! No primeiro semestre, passarei pelas cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília com o curso "Autoconhecimento para Consultores de Imagem: Método Interno". Também já confirmei uma edição do curso em Campinas na última semana de abril. As datas serão divulgadas nas próximas semanas aqui e nas minhas redes. Siga @miriamlima.imagem no Instagram e acompanhe!

Fotos: David Billings and Garin Chadwick on Unsplash