Formação em consultoria de imagem: como ajudar seus clientes de maneira mais eficaz?

Publicado em 21/06/2019

Nas escolas de design, aprendemos que a base de um projeto está nos seus requisitos, qualquer seja a natureza dele. Ao entendermos a necessidade do cliente, compreendemos também os seus limites e potencialidades. Na consultoria de imagem, identificar as reais demandas de quem nos contrata é um desafio; cada pessoa é única, e não podemos, jamais, fundamentar nossas atividades em suposições e "achismos".

É preciso perceber motivações, expectativas, anseios, dificuldades, atitudes e sentimentos. Tudo passa pelo nível emocional e pelo território do inconsciente, acessados somente por meio da sabedoria. E o caminho para a sabedoria está no conhecimento que desenvolvemos sobre nós mesmos. Por isso, defendo tanto a importância de investigarmos o conceito de autoconhecimento para consultores de imagem.

Quais fatores estão envolvidos na relação consultor e cliente na consultoria de imagem?

No Código de Ética e de Padrões de Conduta Profissional da AICI (Associação Internacional dos Consultores de Imagem), afirma-se que "os membros devem definir claramente, por escrito ou verbalmente, a natureza e o objetivo dos serviços a serem executados, bem como todos os custos envolvidos no projeto, do início à conclusão."

Contudo, seja pela timidez dos primeiros encontros, seja pela falta de clareza do consultor em relação aos objetivos de um serviço de consultoria de imagem, os clientes ficam à mercê das sugestões do consultor, sentindo-se pouco à vontade para intervirem com questionamentos e os próprios repertórios. Como consequência, o consultor aplica uma série de regras tidas como universais, que na prática, não funcionam tão bem assim.

É necessário, portanto, ter muita cautela na aproximação com o cliente, respeitando a individualidade e a autenticidade dele. O autoconhecimento nos oferece ferramentas para termos uma relação mais empática com os nossos clientes, de modo que possamos compreender seu tempo, suas limitações e potencialidades.

A importância do equilíbrio entre técnica e prática na formação em consultoria de imagem

A formação de qualquer profissional requer o equilíbrio entre técnica e prática. Afinal, sem a teoria, não nos preparamos adequadamente para nossas missões. Sem a prática, o conhecimento não amplia seus benefícios. Diante disso, por que alguns consultores insistem em decorar manuais com técnicas de visagismo, styling e análise de cor e não investem a mesma energia para aprimorar o entendimento sobre os seres humanos que irão atender?

Há muita responsabilidade em jogo na lida com o cliente. O cliente leva, em cada um dos encontros, suas expectativas, sua história de vida e toda a sorte de afetos envolvidos. E é aí que os resultados podem ficar comprometidos pelo excesso da técnica: ansiosos para colocar o cliente em uma verdadeira linha de produção, consultores de imagem os abordam com fórmulas e modelos genéricos que não se adequam às particularidades de quem os procura.

É importante estudar sempre as novidades em metodologia, visões de mercado e recursos tecnológicos. Mas o conhecimento sobre a natureza humana é o que nos leva a ultrapassar os limites dos dispositivos e técnicas, fazendo com que eles operem a nosso favor e possam nos ajudar com os mais variados perfis de clientes.

Trazendo impactos positivos sobre os 3 pilares da imagem pessoal (aparência, comportamento e comunicação), o autoconhecimento é um recurso essencial para a formação de um consultor de imagem que deseje compreender seus clientes, entendendo seus receios, expectativas, potencialidades e limites.

Por meio do aprimoramento da escuta e da empatia, o autoconhecimento promove transformações de dentro para fora, construindo pontes e permitindo-nos entender as emoções por trás da imagem do cliente. Quando o consultor de imagem investe no conhecimento sobre si, ele ganha ferramentas eficazes para ajudar aqueles que o procuram.

Interessou-se sobre o assunto? Acesse o meu perfil no Instagram (@miriamlima.interno) e saiba mais sobre o curso "Autoconhecimento para consultores de imagem - Método Interno", conteúdo que desenvolvi após anos de experiência na Psicanálise e na Consultoria de Imagem. Será um prazer esclarecer suas dúvidas e receber você em uma de minhas turmas!

Fotos: Septian Simon e Tiko Giorgadze on Unsplash